Páginas

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Descoberta


Eu sonho para sobreviver!

Foi o que ela respondeu ao me ouvir dizer que ela sonhava demais.

Havia mais de uma década que nós éramos companheiros, amigos, amantes, e eu ainda parecia perdido ao lado dela, como se a tivesse conhecido ontem. Parecia que havia uma eterna insatisfação naquela mulher, uma insatisfação que a deixava sempre inquieta, desassossegada, apesar de desejar sempre a calmaria e o sossego. Enquanto eu vivia cada dia com seus acontecimentos triviais, nada muito além da rotina do dia a dia das cidades, ela estava sempre conectada, lendo artigos, participando de grupos de discussão, conversando sobre permacultura, nascimento, amamentação, ecologia, consumismo, feminismo. Eu só queria estar ali.

E então, como que para encerrar uma conversa que eu sabia que reiniciaria mais tarde, disse que ela sonhava demais. E ela havia me respondido aquilo, assim, sem pensar muito: eu sonho para sobreviver. Que diabos ela estava tentando me dizer agora? Eu pensei em perguntar exatamente isso: que diabos?, mas alguma coisa na sua voz, nos seus olhos, que baixaram em direção à areia, me calou. E creio que ela se surpreendeu com a própria frase porque a repetiu, ainda olhando para a areia, parecendo estar surpresa por ter descoberto algo sobre si mesma:

Eu sonho para sobreviver.

7 comentários:

  1. Oi, Nine !
    Parece até o filme que passou aqui em casa há pouco, só que ao vivo e à cores !!!
    Rodeados por "seres pés-no-chão" eu e o maridão somos apontados vez e outra como sonhadores...e outro dia me saí com uma dessas num almoço de família...e confesso que agora que você assinalou isso no´s sempre "sonhamos para sobreviver..."ainda bem !!! Bjs, Querida !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonhar, planejar e realizar! Assim... Beijos!

      Excluir
  2. Lindo! Também preciso repetir: eu sonho pra sobreviver!!! Eu sonho pra sobreviver...Forte...e tô aqui sonhando de novo, mas desta vez com vontade de transformar o sonho em ação. Resgatando uma pesquisa do blog Desabafo de Mãe feita há dois anos em que você participou e a gente queria saber se podemos publicar sua resposta sobre o que é ser blogueira profissional daquela época no Facebook e também convidá-la para esta discussão por lá. Meu email é ceilasan@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixi Ceila! 2 anos é muito tempo...e eu mal entro no facebook!
      Mas se eu escrevi, pode publicar!
      Beios

      Excluir
    2. Nine, que bom saber que você não entra no Facebook, pois é uma das blogueiras que gosto e admiro...ufa!
      Obrigada, querida, pelo feedback...saudades!

      Excluir
  3. E vive para tornar realidade ao menos alguns desses sonhos.
    Lindo!

    ResponderExcluir

Fale sobre você...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...