Páginas

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Vocês voltaram!

Filha, mamãe leu isso num blog muito querido, da escritora Silvana Tavano e que descreveu exatamente como eu me senti longe de vocês!

Longe


O tempo de sentir saudade não se conta pelo relógio. É um tempo diferente: fica suspenso no quarto arrumado demais e faz tic-tac no silêncio da casa, lembrando a todo instante que ele não está aqui.

Ainda no aeroporto você estava dormindo na cadeirinha, assim que me ouviu falando com o seu pai acordou e ainda meio sonolenta abriu os bracinhos para que eu te pegasse no colo! Assim que eu te peguei você deitou no meu ombro e ficou me dando tapinhas nas costas, exatamente como a mamãe costuma fazer com você! E eu beijei você, senti seu cheirinho, suas bochechinhas rosadas e quentinhas! E beijamos o papi, num abraço gostoso e beijos coletivos no saguão lotado.

Ah, e eu chorei, filha! Não suportei a ausência de vocês. E o irônico é que quando o seu pai deu a idéia de vocês passarem uma semana fora eu pensei: iupiii, uma semana só para mim! Fiz inúmeros roteiros do que faria em cada dia, mas a realidade foi que eu não tive vontade de fazer nada sem vocês!

A viagem de volta foi muito tranquila, você brincou muito com a mamãe, conversou bastante e riu, riu, riu!

O domingo passamos em casa, grudadinhos, matando as saudades. E nossa, Ísis, como você cresceu nesta semana que passou fora! Aprendeu a falar pizza (pits)!

Segunda a mamãe teve que trabalhar, você acordou super cedo e não queria me desgrudar, na saída para o trabalho você chorou e eu chorei também, no carro. Também sinto sua falta, meu anjo! E nós ainda não conseguimos amenizar as saudades, né?

No dia das crianças a mamãe também teve que trabalhar na parte da tarde, então brincamos um pouquinho de manhã e ficamos juntinhas a noite vendo desenhos no sofá da sala. Pela manhã fomos jogar bola, que antes você falava repetidamente "a bá, a bá, a bá", mas de uma hora para outra, quando eu pedi para você pegar a bola para a mamãe você disse: "a bóia". Quase infartei! Como assim? Cadê "a bá, a bá, a bá"?

5 comentários:

  1. ai que lindoooo ..me emocionei aqui d novo,rsrs..é ,ficar longe dos filhos é mesmo de judiar o coração da gente,né? e como eles crescem na nossa ausencia ne???
    se vc passasse mais uma semana fora acho que ela ia ta escrevendo p vc,qnuando vc voltasse,heheheheeheheheehehe..
    bjs,mate bem muito saudade da sua fofucha c mts abraços e bjinhos..
    otima semana!!!
    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Você não pode perder a promoção que a OVO e o Tabuleiro de Mistura estão realizando! Para participar, basta criar uma frase bem bacana com o tema “pôr-do-sol” e twitar com a hashtags #ovosunset no final da frase, até o dia 03/11. A melhor frase ganhará um macaquito rafting da OVO! A promoção é válida para todo o Brasil.

    Para participar NÃO precisa me seguir no twitter :)

    http://tabuleirodemistura.com.br/?p=1458

    ResponderExcluir
  3. Nem me fala desse negócio de saudade...quando fico um dia longe dela, já choro até! A gente é tudo igual né!
    Beijo!
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Ai.. chegou me da um nó na garganta!!! Ontem bati o recorde fiquei 14h longe da pequena... já estava com um troço na garganta... imagina vc.. uma semana??? Nem sei como aguentou!
    Agora aproveite bem para matar a saudades da sua pequena!
    Bjnhos

    ResponderExcluir
  5. Oi Nine!! Que delicia voltar pra ela ne? NA verdade (pode ser meio polemico o que vou falar) mas acho super saudavel estas pequenas separações (de vez em quando, é claro!)

    Faz bem para ter saudades, para independência e para amar e dar muito carinho tambem!!!

    Achei a descrição da volta linda!!!

    beijos

    Pati

    ResponderExcluir

Fale sobre você...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...